Candidatos a prefeito de Natal arrecadam mais de R$ 3 milhões para campanhas

Candidatos a prefeito de Natal arrecadam mais de R$ 3 milhões para campanhas

Os partidos políticos já destinaram juntos aos 14 candidatos à Prefeitura de Natal, incluindo o postulante que renunciou, R$ 3.235.083,31 para a campanha eleitoral de 2020. Alguns foram responsáveis por 100% da arrecadação do candidato. Os valores constam na prestação de contas parcial feita à Justiça Eleitoral, cujo prazo encerrou no último domingo (25). As informações referem-se à movimentação financeira e/ou estimável em dinheiro desde o início da campanha até o dia 20 de outubro.

Os candidatos, seus vices e suplentes, bem como os respectivos partidos políticos devem prestar contas à Justiça Eleitoral dos recursos arrecadados e dos gastos realizados para a condução de suas campanhas eleitorais. A regra está prevista na Lei das Eleições (Lei nº 9.504/1997). As informações da prestação não definitiva estão agrupadas na página de cada candidato no DivulgaCandContas, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Com a desistência do candidato do partido NOVO, Fernando Pinto, Natal passou a contar com 13 postulantes à Prefeitura neste ano e, pelo que já consta no DivulgaCand, quem mais recebeu dinheiro para a campanha foi o candidato Jean Paul Prates, que contou com R$ 571 mil da direção nacional do Partido dos Trabalhadores (PT) e 274.405,52 do diretório estadual da sigla, além de R$ 1.064 de uma doação particular. Em segundo no ranking de arrecadação, está o candidato à reeleição Álvaro Dias, que somou R$ 500 mil da direção nacional do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) e mais R$ 300 mil do Partido Democrático Trabalhista (PDT) legenda da sua candidata a vice, Aila Cortez , mais R$ 30 mil de doações particulares.

Na sequência, o deputado Hermano Morais recebeu do Partido Socialista Brasileiro (PSB) o montante R$ 500 mil, dos R$ 520.950,00 declarados. O restante foi ele próprio quem doou, além de outras pessoas físicas.

Dos R$ 354 mil que o delegado Sérgio Leocádio dispõe para sua campanha, R$ 350 mil (98,87%) foram doados pelo Partido Social Liberal (PSL). O deputado estadual, coronel André Azevedo, também candidato a prefeito de Natal, recebeu R$ 155.555,00 da direção nacional do Partido Social Cristão (PSC) e mais R$ 12.480,00 do diretório estadual, correspondendo a 91% das suas receitas. Do Partido Verde (PV), o professor Carlos Alberto recebeu R$ 60 mil (76,73%) dos R$ 78,2 mil que declarou à Justiça Eleitoral.

Analisando em termos percentuais, há campanhas que dependeram, até o momento, unicamente do que os partidos encaminharam. São candidatos com 100% da receita oriunda de suas legendas.

É o caso de Fernando Freitas, com R$ 66.563,00 da direção nacional do Partido Comunista do Brasil (PC do B); Jaidy Oliver, com R$ 24.680,00 da Direção Municipal/Comissão Provisória do Democracia Cristã (DC); Nevinha Valentim, da Coletiva do Sol, com R$ 31.634,65 da direção estadual do Partido Sociaçismo e Liberdade (PSOL); e Rosália Fernandes, que teve 99,17% dos R$ 12 mil recebidos da direção nacional do Partido Sociaista dos Trabalhadores Unificados (PSTU).

Autodoações

Na prestação de contas parcial, nem todos declararam depender de seus partidos para financiar a candidatura. O deputado Kelps Lima, do Partido Solidariedade (SDD) dispõe de R$ 107.760,00, sendo 65,14% recebidos dele próprio e restante de outras pessoas físicas. Situação semelhante à do empresário Afrânio Miranda, do PODEMOS, cuja receita parcial de R$ 37 mil provém dele próprio e de outras pessoas. O coronel Helio Oliveira, do Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB) obteve R$ 128.400,00 sendo que R$ 120 mil foram recebidos dele próprio.

Contas parciais

Veja números das contas eleitorais conforme o TSE/27.10.2020

Afrânio Miranda (PODE)

R$ 37 mil – Receitas

R$ 22.573,75 – Despesas contratadas

R$ 20.573,75 – Despesas pagas

Álvaro Dias (PSDB)

R$ 830 mil – Receitas

R$2.479.179,10 – Despesas contratadas

R$454.979,10 – Despesas pagas

Carlos Alberto (PV)

R$ 78,2 mil – Receitas

R$126.583,59 – Despesas contratadas

R$60.831,07 – Despesas pagas

Coronel Azevedo (PSC)

R$ 184.635,00 – Receitas

R$178.710,90 – Despesas contratadas

R$178.710,90 – Despesas pagas

Coronel Helio Oliveira (PRT)

R$ 128.400,00 – Receitas

R$ 88.992,50 – Despesas contratadas

R$ 73.501,00 – Despesas pagas

Delegado Sergio Leocadio (PSL)

R$ 354 mil – Receitas

R$ 720.538,14 – Ddespesas contratadas

R$ 327.298,14 – Despesas pagas

Fernando Freitas (PC do B)

R$ 66.563,00 – Receitas

R$ 39.300,00 – Despesas contratadas

R$ 31.300,00 – Despesas pagas

Fernando Pinto (NOVO) – Renunciou à candidatura

partido doou R$ 157,14

R$ 12.791,14 – Receitas

R$ 17.437,31 – Despesas contratadas

R$ 10.529,31 Despesas pagas

Hermano Morais (PSB)

R$ 520.950,00 – Receitas

R$ 470.195,00 – Despesas contratadas

R$ 293.135,00 – Despesas pagas

Jaidy Oliver Democracia Cristã

R$ 24.680,00 – Receitas

R$ 24.665,35 – Despesas contratadas

R$ 24.665,35 – Despesas pagas

Kelps Lima (SD)

R$ 107.760 – Receitas

R$ 149.600,34 – Despesas contratadas

R$ 76.975,34 – Despesas pagas

Nevinha Valentim (PSOL)

R$ 31.634,65 – Receitas

R$ 23.222,10 – Despesas contratadas

R$ 11.622,10 – Despesas pagas

Rosália Fernandes (PSTU)

R$ 12.000,00 – Receitas

R$ 4.028,00 – Despesas contratadas

R$ 4.028,00 – Despesas pagas

Jean Paul Prates (PT)

R$ 846.469,52 – Receitas

R$ 1.055.972,59 – Despesas contratadas

R$ 354.787,59 – Despesas pagas

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *